Santa Sé entra na OMS como Observador Permanente

Na sessão plenária da 74ª Assembleia da Organização Mundial da Saúde em Genebra, foi aprovada a resolução com a qual a Santa Sé torna-se formalmente Estado observador não-Membro da Organização Mundial da Saúde. Esta decisão reflete a relação contínua da Santa Sé com esta Organização desde 1953

01 • JUN • 2021
 

Vatican News

Na segunda-feira, 31 de maio de 2021, através de um “Comunicado à Imprensa” a Assembleia da Organização Mundial da Saúde (OMS) comunicou que adotou, por consenso, a “Resolução intitulada ‘Participação da Santa Sé na Organização Mundial da Saúde’ apresentada pela Itália, que formaliza a participação da Santa Sé nos trabalhos da Organização Mundial da Saúde como Estado Observador não-Membro”.

O amplo consenso que levou à adoção testemunha o apreço da comunidade internacional pelas obras da Igreja no campo da saúde, da caridade e da assistência às pessoas necessitadas, e o compromisso da Santa Sé com a promoção do diálogo multilateral no mundo. Assim como o compromisso da família das nações de enfrentar, através do diálogo e da solidariedade internacional, os desafios globais de saúde que afligem a humanidade.

Desde 1953 a Santa Sé tem participado das sessões da Assembleia Mundial da Saúde como Observador ad casum, seguindo os convites especiais do Diretor Geral da OMS. A Santa Sé também era convidada regularmente para as reuniões dos órgãos dirigentes da Organização.