Família Vicentina: "Campanha 13 casas" para dar moradia digna

Antes da Audiência Geral da última quarta-feira, o Papa Francisco abençoou a escultura "O abrigo" do artista canadense Timothy Schmalz, no âmbito do Dia Mundial dos Pobres celebrado no domingo, 13 de novembro. O presidente geral da Sociedade São Vicente de Paulo, Renato Lima de Oliveira, falou sobre o significado dessa escultura e qual mensagem pretende transmitir ao mundo.

17 • NOV • 2022
 

Mariangela Jaguraba - Vatican News

Na última quarta-feira (09/11), antes da Audiência Geral, o Papa Francisco abençoou a escultura "Sheltering" que significa "O abrigo" no âmbito do VI Dia Mundial dos Pobres, celebrado no domingo, 13 de novembro. A escultura foi feita pelo artista canadense Timothy Schmalz.

O presidente geral da Sociedade de São Vicente de Paulo, Renato Lima de Oliveira, visitou a Rádio Vaticano-Vatican News e falou sobre o significado dessa escultura e qual mensagem pretende transmitir ao mundo.

"Um dos grandes projetos que a Família Vicentina tem hoje para o nosso Planeta é a "Campanha 13 casas", a construção de residências, abrigos e casas para as pessoas sem-teto. São Vicente de Paulo, que é o nosso patrono, umas das primeiras ações dele como sacerdote foi construir casinhas, para as crianças, e ele construí 13 naquela ocasião. Nós estamos copiando esse numero simbólico, mas é claro que não queremos fazer somente 13 casas. Queremos fazer muito mais casas. Então é uma campanha internacional "Campanha 13 casas", para reduzir o número de pessoas sem-teto, para dar moradia digna, e também a pessoas que vivem em periferias, em favelas, para que também possam ter uma residência de melhor qualidade. Não é apenas o foco no sem-teto. Esta escultura foi feita por um artista canadense, Timothy. Ela é linda. Ela é a pomba do Espírito Santo colocando um cobertor em cima de uma pessoa que está no relento. Então, basta olhar para a escultura que é imediata a nossa correlação sobre o que nós como católicos, como cristãos podemos fazer para enfrentar essa dura realidade. O Papa então abençoou essa escultura."

Para celebrar o VI Dia Mundial dos Pobres, a Família Vicentina realiza várias iniciativas em todo o mundo. Em Roma, foi realizada a reunião anual do Comitê Executivo da Família Vicentina Internacional onde foram avaliados os projetos e trabalhos que funcionaram em 2022. Foi aprovado o planejamento para 2023 e mantido o foco migrantes, refugiados e sem-teto. Além disso, foi lançada uma cartilha para o Dia Mundial dos Pobres, e o Papa Francisco presidiu a missa, na Basílica de São Pedro, no domingo dia 13, para o Dia Mundial dos Pobres. Em novembro de 2024, será realizado o 2° Simpósio Internacional da Família Vicentina, em Roma, na Casa Tra Noi, na semana do Dia Mundial dos Pobres.