FECHAR
 

Processo de beatificação de Chiara Lubich encerra primeira fase

Com a conclusão definitiva desta fase, todos os procedimentos da investigação, sigilados, serão enviados ao Vaticano

18 • OUT • 2019
 

Em 10 de novembro próximo se concluirá em Frascati, na Itália, a fase diocesana do processo de beatificação da fundadora do Movimento dos Focolares, Chiara Lubich. O processo terá continuidade na Congregação para as Causas dos Santos, no Vaticano.

 

A cerimônia será realizada na Catedral de São Pedro, em Frascati, às 16h30, com a realização da última sessão da investigação diocesana presidida pelo bispo diocesano Dom Raffaello Martinelli.

 

Com a conclusão definitiva desta fase, todos os procedimentos da investigação, sigilados, serão enviados ao Vaticano, após quase cinco anos de pesquisas e aprofundamentos sobre a vida, as virtudes e a fama de santidade de Lubich.

 

O estudo dos atos continuará na Congregação para as Causas dos Santos. Todo o processo teve início em 7 de dezembro de 2013 – cinco anos após a morte de Lubich – com a apresentação do pedido oficial ao bispo de Frascati pelo Movimento dos Focolares. Em 27 de janeiro de 2015, o Dom Martinelli respondeu ao pedido abrindo solenemente a causa.

 

Na ocasião, o Papa Francisco enviou uma mensagem na qual recordava o brilhante exemplo de vida da fundadora do Movimento dos Focolares para aqueles que “conservam sua preciosa herança espiritual”. Ele também exortou “a divulgar ao povo de Deus a vida e as obras daquela que, acolhendo o convite do Senhor, lançou uma nova luz sobre o caminho da unidade para a Igreja”

 

Fundadora e presidente do Movimento dos Focolares, Chiara Lubich nasceu em 1920, em Trento, Itália. Com a idade de 23 anos, durante a II Guerra Mundial, juntamente com algumas companheiras, começou a sua experiência – uma redescoberta dos valores evangélicos – e decidiu escolher Deus Amor como único ideal de sua vida. Esta foi a origem de um vasto movimento de renovação espiritual e social, de dimensão mundial.

 

Em 1964 fundou a “cidadezinha” de Loppiano nas colinas de Valdarno, próxima a Florença. A primeira de uma série de outras cidades em vários países do mundo que procuram viver o carisma da unidade.

 

Chiara Lubich faleceu em 14 de março de 2008, em Rocca de Papa, Itália, onde está situado o Centro Internacional do Movimento dos Focolares. É autora de inúmeras obras de caráter espiritual, traduzidas em 21 línguas