FECHAR
 
 

Palavra do Provincial

A Sociedade do Divino Salvador (Salvatorianos), faz parte de uma pluralidade de comunidades conhecidas como Vida Religiosa Consagrada Apostólica, as quais estão a serviço da Igreja . Pertencem a esse estilo de vida, homens e mulheres, que assumem consagrar toda a sua vida à Deus para servir a Ele, servindo ao povo de Deus.

10.Junho.2019
 

SALVATORIANOS

A Sociedade do Divino Salvador (Salvatorianos), faz parte de uma pluralidade de comunidades conhecidas como Vida Religiosa Consagrada Apostólica, as quais estão a serviço da Igreja . Pertencem a esse estilo de vida, homens e mulheres, que assumem consagrar toda a sua vida à Deus para servir a Ele, servindo ao  povo de Deus. Cada comunidade de consagrados na Igreja nasce da ação do Espírito Santo em uma pessoa ou grupo de pessoas, as quais são inspiradas  a ser presença de Deus em uma realidade concreta. Essa inspiração  chama-se Carisma, o que confere uma identidade própria a cada comunidade.

Nós, salvatorianos e salvatorianas, nascemos do carisma recebido por Padre Francisco Maria da Cruz Jordan. O qual foi inspirado pelo Espírito Santo no final do século XIX na Alemanha. Naquele momento da história, havia forte perseguição aos cristãos católicos. Diante do sofrimento de ser perseguidos, muitos abandonavam ou renegavam a sua fé. Pe. Jordan, como homem de Deus e da Igreja inquietava-se com tal realidade e, procurava entender o porquê desses acontecimentos. Inspirado pelo Evangelho de Jo 17,3 “Ora, a vida eterna é esta: que eles te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e aquele que enviaste, Jesus Cristo.”, ele percebeu que o que faltava aos cristãos era o conhecimento profundo da pessoa de Jesus Cristo. 

Os cristãos de então tinham a fé como um verniz cultural, e não como uma experiência profunda de vida que desse sentido à existência, que fosse incorporada às suas identidades como pessoas, era uma fé social e não existencial. Por isso, Jordan, imaginou um grupo de pessoas, que viria a ser conhecido como salvatorianos e salvatorianas, que fizessem e ajudassem a todos a fazer uma experiência existencial(conhecer) com Jesus Cristo. 
Para tal, imaginou que pudessem ser utilizados de todos os modos e meios que o amor de Deus inspirasse. 

O primeiro modo de dar a Conhecer a Jesus Cristo, segundo Padre Jordan, é pelo testemunho de vida. Comunicamos aquilo que somos. Imaginou pessoas com uma espiritualidade profunda, com capacidade de doação, de desapego e de bondade e amabilidade, e com alegria de servir a Deus no seu povo. Imaginou ainda que essa seria uma tarefa não somente de consagrados, mas de todos os batizados, por isso faz parte do nosso carisma o protagonismo dos leigos na evangelização. Como modo de fazer isso, Padre Jordan queria que os salvatorianos fossem pessoas preparadas do ponto de vista da fé e que pudessem fazer da formação laical um meio fundamental de realizar nosso carisma.

Em nosso tempo, as pessoas tem sede de uma experiência profunda de Deus, isso torna o carisma salvatoriano atual e necessário. Que possamos alimentar nossas vidas da intimidade do Divino Salvador e partilhar com a Igreja e com todos os que encontramos pelo caminho a riqueza dada a nós através do Padre Francisco Maria da Cruz Jordan.

Padre Álvaro Macagnan
Diretor Provincial